O Priorado

O Priorado Nobres Cavaleiros do Menorah foi fundado em 23 de abril de 1997 e instalado em 31 de maio de 1997, pelo Priorado Príncipes do Real Segredo Nº 06 da cidade de Juiz de Fora, tendo por Ilustre Comendador Cavaleiro Instalador, Sir Bruno Meireles Xavier. Foi empossado como primeiro Ilustre Comendador Cavaleiro do Priorado Nobres Cavaleiros do Menorah, Sir Frederico Freitas de Carvalho, tendo por Protocolista, Sir Gilson Ely Chaves de Mattos. E esse é só o resumo da história oficial. Citar apenas esses dados é desmerecer a história de luta e dedicação de um grupo de Irmãos e Tios abnegados que resolveram levar adiante mais uma das luzes da causa da Ordem DeMolay. Assim não poderíamos deixar de citar os antecedentes da fundação e da instalação de nosso Priorado: o Priorado Nobres Cavaleiros do Menorah!

Em junho de 1994, o Capítulo Juiz de Fora organizou o Primeiro Encontro de Lideranças da Ordem DeMolay para a Zona da Mata que contou com delegações de vários Capítulos; dentre elas, a do Capítulo Governador Valadares nº 100, composta pelos Irmãos Sérgio dos Santos Ruas (na época, o Mestre Conselheiro), Gilson Ely Chaves de Mattos, Guilherme Augusto Coutinho Ruas e André Coutinho Ruas. Nesse encontro, uma grande amizade se estabeleceu entre os DeMolays do Capítulo Juiz de Fora e do Capítulo Governador Valadares.

Com o intuito de divulgar a Cavalaria num Capítulo em que os laços fraternos estavam mais sólidos, uma delegação composta pelos cavaleiros: Sir Roberto de Almeida Lopes Júnior e Sir Diomário José de Deus Filho, no dia 2 de julho de 1994, viajou de Juiz de Fora a Governador Valadares para assistir a uma reunião no Capítulo local com o objetivo de divulgar os Graus da Cavalaria. O anfitrião destes Irmãos foi o Tio Nilton Alves, na época Inspetor Litúrgico, que se entusiasmou com a Cavalaria. Nessa oportunidade, a comitiva teve o prazer de conhecer o Tio Oswaldo Calixto, que por muitos anos foi Oficial Executivo. A 4* Inspetoria Litúrgica do Rito Escocês Antigo e Aceito do Estado de Minas Gerais viria a ser o corpo patrocinador do Priorado.

O passo seguinte ocorreu durante a instalação do Priorado Príncipes do Real Segredo em setembro de 1994 com a nomeação de Sir Sérgio dos Santos Ruas, Mestre Conselheiro do Capítulo Governador Valadares, como Comendador Escudeiro daquele Priorado, reforçando ainda mais os laços entre os dois Capítulos.

Em dezembro de 1996, o Priorado Príncipes do Real Segredo realizou uma Convocação em Governador Valadares com o objetivo de apresentar a Cavalaria aos maçons da cidade, além de iniciar mais Irmãos na Cavalaria, tanto de Governador Valadares como das cidades vizinhas. Região essa que chegou a ter vários Capítulos sob a jurisdição do Priorado Nobres Cavaleiros do Menorah: Governador Valadares nº 100, Pavão nº 122, Ipatinga nº 197, Filadélfila nº 296 (Teófilo Otoni), Flor de Acácia nº 360 (Ataleia), Manhuaçu nº 487, Manhumirim nº 499, Ipanema nº 553, Cavaleiros de Cristo nº 571 (Caratinga), Nanuque nº 578.

A honra da instalação do Priorado Nobres Cavaleiros do Menorah coube a Sir Bruno, que liderou a comitiva de Juiz de Fora em 30 de maio de 1997 para Governador Valadares. Na noite desse dia, foi realizada uma vigília com os cavaleiros, maçons e membros que seriam iniciados no dia seguinte. Nesse dia, em particular (e isso é preciso que se diga para não ser esquecido, pois emocionou a todos os presentes), houve um sinal muito auspicioso. Naquela madrugada fria e nublada, quando os participantes se reuniram em volta da fogueira e deram-se as mãos para fazer os agradecimentos e desejar boa sorte a todos, abriu- se sobre eles, nas nuvens, um pequeno círculo que permitiu ver o céu muito brilhante e que voltou a se fechar tão logo o grupo começou a se dispersar. Um sinal muito sutil, mas muito profundo e emocionante.

As cerimônias do Grau dos Nobres Cavaleiros e do Grau do Ébano, no dia seguinte (31 de maio), só vieram coroar todo o processo levado a cabo até então. Em seguida, veio a Cerimônia Pública de Instalação e Posse. O nome do Priorado foi escolhido por unanimidade entre os membros fundadores. De grande importância simbólica no Priorado, MENORAH, resumidamente, é o símbolo da vida, de Deus e Seus domínios na Criação, que sustenta o Divino e orna Seu Santuário, imagem do verdadeiro Tabernáculo, erigido pelo Senhor e não pelos homens.

Texto de Sir Roberto de Almeida Lopes Júnior (adaptado), Past ICC – Chevalier – Mestre Maçom. Atualizado por Diego Augusto Marques Cosa, atual Ilustre Comendador Cavaleiro.